Arquivos do Blog

Guia Definitivo do Cinema Trash – Influências do início do cinema.


É Galera, agora fazem quase três semanas de dicas pelo meu twitter, e já formamos – em 18 filmes clássicos – o que é a base que construiu toda a pirâmide Trash.

Como referência, vejam as indicações neste post: https://tremyen.wordpress.com/2011/06/28/o-guia-definitivo-do-filme-trash/

Com esses 18 filmes em mente, montei um infográfico com a evolução destes filmes pelo tempo.

Agora, com a pirâmide pronta, podemos seguir em frente. E que venha a década de 30 e o cinema falado! 😉

O Guia Definitivo do Filme Trash – O inicio do cinema e a década de 20.


Cover of "Dr. Jekyll and Mr. Hyde"

Cover of Dr. Jekyll and Mr. Hyde

Olá meus caros e fiéis leitores. Quem já me acompanha no Twitter notou que eu  estou dando dicas de filmes, diáriamente, no meu perfil.

A idéia dessas dicas é formar um guia definitivo da evolução do cinema Trash, desde seus primórdios experimentais (década de 20) até o nosso lixo extraordinário de hoje em dia.

Entretanto, o microblog é ótimo para divulgar coisas, mas péssimo para guardar e pesquisar. Mesmo com um numero irrisório de posts, a procura por “tremyen cinema trash” já está babando.

Então este post servirá como um repositório das dicas que serão dadas no Twitter, e uma expansão do mesmo para quem quiser mais informações.

Primeiro você recebe a dica no Twitter, se você se interessar, ou se por algum motivo você perdeu o Tweet, basta vir aqui e dar um confere no filme indicado.

É isso. Sem mais delongas, segue a lista dos filmes já indicados pelo Twitter:

  1. 27-06-2011 : O Gabinete do Dr. Caligari (Das Kabinett des Doktor Caligari) (1919) Essencial, cria a base do que é chamado cinema de Horror.
  2. 28-06-2011:  A Carruagem Fantásma (Körkarlen) (1921) Filme feito na década de 20 que impressiona com seus efeitos até hoje. Visual único.
  3. 29-06-2011: Within Our Gates (1920) Primeiro filme com um diretor negro do cinema, o que irá culminar no movimento Blackexploitation.
  4. 30-06-2011: Dr. Mabuse (Dr. Mabuse, Der Spieler) (1922) Primeiro arqui-inimigo icônico do cinema, alem de mestre trash dos disfarces.
  5. 01-07-2011: Nosferatu, uma Sinfonia do Terror (Nosferatu, Eine Symphonie) (1922) Segunda melhor adaptação de Bram Stoker mesmo em 1922.
  6. 02-07-2011: Häxan (Häxan) (1923) Documentário Mondo Sueco inspirador da cenografia de O Exorcista e o Massacre da Serra Eletrica.
  7. 03-07-2011: O Fantasma da Ópera (The Phantom of the Opera) (1925) Classico indiscutível do terror. Um exemplo icônico de vilão.
  8. 04-07-2011: Ouro e Maldição (Greed) (1924) Violentamente homicida, abre caminho para o cinema visceral. Violento, Cativante e perturbador
  9. 05-07-2011: Metrópolis (Metropolis) (1927) Clássico da ficção cientifica de Fritz Lang e primeiro épico do gênero.
  10. 06-07-2011: O Monstro do Circo (The Unknown) (1927) Incrível atuação de Lon Chaney, que abdica de seus braços em nome do amor. 😉
  11. 07-07-2011: Um Cão Andaluz (Un Chien Andalou) (1928) Inicia a Parceria histórica de Luis Bunuel e Salvador Dali, primeiro filme Gore.
  12. 08-07-2011: Le Manoir du Diable (O Castelo do Diabo) (1896) Primeiro filme de terror no cinema. Feito por um pai do cinema: George Melies
  13. 09-07-2011: O Médico e o Monstro (Dr. Jekyll and Mr. Hyde)(1920) John Barrymore é o inesquecível personagem de Robert Louis Stevenson
  14. 10-07-2011: O Corcunda de Notre Dame (The Hunchback Of Notre Dame) (1923) A versão mais fiel do clássico de Victor Hugo para o cinema.
  15. 11-07-2011: A Paixão de Joana D’Arc (La Passion de Jeanne D’Arc) (1928) Denso, visceral e lento com abordagem radical da paixão de Joana
  16. 12-07-2011:  Chantagem e Confissão (Blackmail) (1929) Hitchcock ensina o mundo como deve ser um filme falado, o primeiro da inglaterra.
  17. 13-07-2011: Um Homem com uma Câmera (Chelovek S Kinoapparatom) (1929) Pode ser considerado o primeiro filme com estética independente.
  18. 14-07-2011: Viagem à Lua (Le Voyage Dans La Lune) (1902) Primeiro filme de ficção científica gravado. Baseado na obra de Julio Verne.

Fanboys no mundo da Tecnologia.


Google Logo officially released on May 2010

Image via Wikipedia

Um assunto que tem me perturbado muito atualmente são os ditos “fanboys” de uma marca tecnológica. É extremamente irritante uma pessoa que adere irrestritamente a uma marca, sem conseguir enxergar seus pontos fortes e pontos fracos.

Eu acho normal – e até legal – uma pessoa ser fã de determinado filme, série, ator ou outras brincadeiras. Eu mesmo sou fã de algum desses, mas quando o assunto é tecnologia – e conseqüentemente trabalho – a coisa muda de figura.

Fiz uma auto-critica e cheguei a conclusão que apenas uma marca me deixou a beira de me tornar um fã Xiita, e esta marca não foi Microsoft, Apple, Android ou Sony.

Esta marca foi o Google.

Serviços simples, de qualidade e gratuitos. Isso é a cara do Manel.

Em 2009 fiz um post que lendo hoje considerei altamente Xiita, onde eu dizia: “Não sei por que perco tempo procurando outros serviços gratuitos na web. Os serviços da Google são sempre melhores”. Ainda bem que continuei procurando.

Esse post foi verdadeiro em 2009, mas hoje – dois anos depois – esse pensamento ainda se aplica? Vamos ver.

Meus serviços online hoje são:

E-mail: Ok, a Google continua mandando nessa área com seu todo poderoso Gmail, mas quando outros provedores de e-mail puderam usar a interface da Google em seus e-mails gratuitos, alguns de meus e-mails que haviam sido esquecidos no limbo foram ressuscitados do nada. Eu que só usava o Gmail, me vi entrando no meu bom e velho IG Mail. Ele não reina mais absoluto em meu desktop como em 2009.

Blog: Nossa, eu que gostava tanto do blogger fiquei muito decepcionado com o avanço dessa ferramenta que simplesmente parou no tempo. O WordPress é tão superior que praticamente me obrigou a matar meus dois blogs hospedados no Blogger, mesmo com a limitação de não poder usar meu AdSense (que pra ser bem sincero nunca me deu grana mesmo). O Google aqui perdeu de longe.

Microblogging: Alguma dúvida de quem manda aqui? Alguém acha que o Buzz tem alguma chance de vencer o Twitter nesse campo? Sinceramente meu Buzz praticamente só repassa meu Twitter para pessoas que estão no trabalho e sua única opção é o Buzz, e nada mais.

Leitores RSS: Hoje praticamente qualquer coisa lê RSS. Porque se preocupar em criar uma conta no Google Reader?

Geotagging: Google maps? Fala Sério. Com Nokia OVI Maps (o melhor do mundo em sua categoria) e FourSquares não preciso de mais nada.

Social Networking: Facebook, GetGlue, LastFm. Nada da Google. O que é Orkut? Algum cliente estilo TweetDeck? Hummm, mais um #Fail para minha antiga preferida.

Podcasts: Google Listen? Uma merda, inusável no meu Android 2.2. Só pode ouvir os podcasts se estiver conectado?!?!? Falha épica da Google. Nada vence a Apple nesse campo.

Online Streaming: O Google Vídeos nunca empolgou ninguém e a compra do Youtube foi admitir a derrota nesse campo. Vida longa ao Youtube.

Compartilhamento de fotos: Eu amava o Picassa, mas foi outro que parou no tempo. Meus álbuns continuam lá porque tenho preguiça de mudá-los de lugar. Meu preferido hoje é o Molo.me, que é compatível com meu celular de R$ 70,00.

VOIP: Skype. Não existe outra palavra. Apesar de ser um cliente leve, bom e funcional ninguém usa o Google Talk. De que adianta um telefone que não fala com ninguém?

Poderia falar vários outros serviços aqui, mas para que me estender mais se vocês já pegaram a idéia? Se eu tivesse virado um fã insano da Google, hoje eu estaria parado no tempo usando coisas obsoletas e pouco produtivas.

A Tecnologia muda. Mude você também.

%d blogueiros gostam disto: