Arquivos do Blog

O Primeiro artigo do homem casado.


O Desafio do Manel hoje vem de um amigo que prefiro manter no anonimato.

Diz o coleguinha: -“HAHAHA… quero ver você ter coragem de escrever sobre o teu casamento!”

Lá vai.

Os que me conhecem já devem saber a essa altura que eu, a despeito de minhas opiniões sobre a mente feminina (https://tremyen.wordpress.com/2010/03/19/pequeno-estudo-sobre-a-mente-feminina/), hoje sou um homem casado.

Isso tem atrapalhado o blog, já que não tenho tanto tempo para escrever como em meus saudosos tempos de solteiro. Na minha época de solteiro, a exatos um mês atrás, eu chegava à minha casa, jogava a minha roupa em qualquer lugar, pedia uma pizza vagabunda com refrigerante dois litros a R$ 9,90 – e ainda de cueca – me debruçava no computador, vendo pornografia e pensando as besteiras que escreveria aqui. Esse tempo acabou.

É muito estranho, mas mulheres precisam de atenção, e a menos que você faça com elas, odeiam pornografia. É complicado para as mulheres entenderem essa relação que nós homens temos com a mulher pelada.

Mas como esse é um artigo sobre meu casamento, algumas pessoas devem estar esperando que eu mostre como foi lindo meu casamento, ou que eu conte o meu desempenho sexual na lua de mel, mas não é sobre isso que eu vou falar. A festa de casamento e a lua de mel nada têm haver com o casamento, elas ainda estão no terreno da ilusão e do conto de fadas vendido para as noivas.

O seu casamento começa – efetivamente – quando você e sua esposa terminam de almoçar pela primeira vez, já em seu novo apartamento, e você precisa tirar os pratos, talheres e panelas da mesa, pois a louça não caminhou sozinha para a pia, como acontecia na casa da sua mãe. E pior, ela precisava ser lavada.

Esse é o momento que toda mulher deveria olhar para o homem. É ali que ele vai provar o amor que sente por ela.

Na minha cabeça, o primeiro pensamento que ocorreu foi: – “Coitada da minha esposa, trabalhou o dia todo, lavou roupa, preparou a comida, o mínimo que posso fazer é lavar a louça para ela.”

E então, eu, Manoel Alves Ferreira Neto, me levantei e lavei a louça.

Isso foi só o começo. O precedente foi aberto: pronto, agora eu tinha entrado em um caminho sem volta.

Eu sou o marido que ajuda.

Lavar e separar as roupas, passar as camisas, lavar o banheiro, lavar a louça. Não se enganem meus amigos, casamento é isso.

E você vai fazer, simplesmente porque se preocupa com ela.

Simplesmente porque a ama.

%d blogueiros gostam disto: