“EMO”dinha chata!


O “Desafie o Manel” de hoje foi enviado pelo amiguinho Carlos Cleber Arruda, do Rio de Janeiro. Diz ele:

-“A Falta do que fazer de comunidades em geral (ex. não tem uma guerra em andamento) acarretando no surgimento de manias emos.”

Não sei se entendi bem o tema, mas acredito que meu querido leitor tenha sugerido que os Emos são um bando de moleques que não tem o que fazer. Eu discordo completamente, afinal todos nós sabemos que os Emos são a subdivisão chata e pessimista dos viadinhos. Normalmente as bichonas são alegres e afetadas, mas os Emos que são uma nova forma do vírus <ironia>boiológico</ironia> que anda por aí,  gerando  uma mutação irritante, que possui apenas o lado esquerdo de sua face.

As origens do movimento Emo são desconhecidas porque todo mundo que compareceu ao seu nascimento estava de costas e mordendo as fronhas, de modo que não houve testemunha confiável do acontecimento, entretanto várias lendas foram desenvolvidas (bichas a-do-ram uma fofoca), entre elas a que diz que Emo é abreviação do inglês emotional, um gênero de música derivado do Hardcore. O termo foi originalmente dado às bandas do cenário punk de Washington, DC que compunham num lirismo mais emotivo que o habitual, e se você é emotivo demais ou você é mulher ou é viado, e isso é um fato.

A transformação do gênero de musica na parada gay de cabelo chanel mal cortado que é hoje também é uma incógnita, mas existem algumas teorias no meio (no meio deles, não no meu pô):

  1. Um fã teria gritado -“You´re emo!”, que em português significa -“Você é emo! Uiii! Quero dar duas horas de toba pra vocês!” para uma banda. (provavelmente o Embrace ou o Rites of Spring).
  2. O Movimento foi criado por publicações alternativas como o fanzine “Maximum Rock’n’Roll” e a revista de skate “Thrasher” e os fãs dessas revistas e de bandas como as já citadas Embrace e Rites of Spring, além de Gray Matter, Dag Nasty e Fire Party queriam um visual mais próximo de seus ídolos.

Nesta época, outras bandas já estabelecidas de hardcore, como 7 Seconds, Government Issue e Scream também aderiram à esta onda inicial do chamado “emocore“, diminuindo o andamento, escrevendo letras mais introspectivas e acrescentando influências do rock alternativo de então, alem é claro de começar a dar a bunda.

Vale citar que os próprios Emos consideram o termo pejorativo, e a maioria das bandas que poderiam receber esse rótulo detestam o mesmo.

O Brasil não podia ficar de fora, e logo nosso país começou a desenvolver bichonas mal humoradas para a nossa versão do movimento, que tem como maior expoente a banda NX Zero, alem de outras menos conhecidas como Strike, For Fun e Fresno.

Anúncios

Sobre tremyen

Sou um milhonário exótico que curte falar besteiras pela internet.

Publicado em 23/03/2010, em Desafie o Manel, Tudão e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Eu queria que a minha grama fosse EMO, assim ela se cortaria sozinha … hehehe

  2. Emo vem de emotional mesmo, mas não é bem hardcore. No mais, que queimem.

    • Não falei que era Hardcore, falei que era “derivado” do Hardcore. É obvio que um movimento chamado “Emotional” não é hardcore, só se for sexo hardcore no lombo das bonecas.

  3. Quando falei em “emo” era mais uma generalização dos movimentos de desocupados, o que inclui os dito-cujos mas elementos tais como vegetarianos, fanáticos, etc. Vide essa notícia do indíviduo que se diz “sexo neutro”, ah vá te catar 🙂

  4. Neneca, parece que tá na moda ser baitola nos dias de hoje. Com mídia sempre promovendo uma imagem glamourosa das bonecas, os indecisos e os de cabeça fraca assumem sua real identidade sexual e acabam gostando da pagação de lombo. Vejo EMO como mais uma opção gay disfarçado de gótico ou coisa parecida. O lado bom é q sobra mais mulher pra rapaziada viril! Bom, cada um com seu cada um, contanto que haja respeito, que se fodam!

    • Ah, eu respeito muito essas loucas desvairadas. Afinal , no país onde o Big Brother é o grande sucesso, Serginhos e DiCesares são os modelos da garotada. Quantos novos bambis não sairam do armário graças ao “Sr. Orgástico”?

      Temos que tratar os homosexuais com o maior respeito, afinal dentro de alguns anos eles dominarão o mundo. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: